Tá Perdido? Pergunta, sô.

domingo, 20 de setembro de 2009

Blog com Si maior

Comecei naquele domingo estranho. Frio e solitário, um pouco desgostoso para algumas almas. Merecia um toque de normalidade e, gosto de acreditar, foi por isso que o Blog me chamou. Pra que eu inserisse algo de blog nele. Alguma informação inútil é sempre útil pra parte fútil do nosso cérebro. Voces estão prontas crianças???

Hoje vamos falar de seriados de televisão!!!

http://2.bp.blogspot.com/_5tUXzFA93qA/SHo6C16Ox4I/AAAAAAAAAqw/B56WWtXN1Fs/s400/aplausos.jpg

É, pelo visto é um assunto que agrada a todos... e como voces sabem os seriados de TV já não são exclusivos da TV, eles agora são seriados da internet, do celular, do DVD, da moda, dos bons e dos maus costumes.

Antes do nosso pequeno mergulho nessa fascinante piscina de entretenimento fácil e grudento que é a indústria de seriados americana, vamos entender como ela funciona e como evoluiu até o ponto de disputar espaço na nossa cabeça, pode ser?

http://1.bp.blogspot.com/_TEQ6i8bmgu0/SmHAu8PCQII/AAAAAAAABEY/FAXsxIOhidU/s400/BEBE_BRAVO%5B1%5D.jpg

Desamarra a tromba e olha o aviãozinho!!!

Pronto, agora que voce já é um sabichão em matéria de seriado, vamos às últimas produções mais interessantes que consegui encontrar:

...


Eu ia começar agora, mas fiquei em dúvida se não era melhor fazer um top 10, começando do último, dando um suspense e tal... ou em ordem alfabética ou de importância na minha vida presente... acho que vou no esquema regressivo... então vamos lá:

10 - ...

Não dá. Eu tenho mais que 10. Vai no aleatório:

LOST - Dispensa apresentações formais, mas vale uma breve lembrança. Avião cai numa ilha deserta, vários sobreviventes, monstros, ursos polares, escotilhas, numeros, flashbacks de todos os personagens, nativos, referencias bibliograficas espalhadas a torto e a direito no seriado inteiro, tiros, bizarrices e viagens no tempo. Ah, esqueci de avisar, este texto continha spoiler - jargão usado para descrever informações reais ou boatos divulgados antes do episódio, "estragador" em tradução livre.

Num total de 6 temporadas - a 6º começa em janeiro de 2010 - os episódios podem ser baixados em diversas fontes na internet, normalmente em avi ou rmvb legendado. Outra opção é assistir via streaming ao vivo, mas sem legendas. Melhor fonte de informações sobre o assunto, na minha opinião é o Dude We Are Lost. Adoro Lost.

http://screenrant.com/wp-content/uploads/dexter-season-3b.jpg

DEXTER - Baseado no livro Darkly Dreaming Dexter, o seriado conta a história com narrativa em primeira pessoa - quando ele pensa, a gente ouve. Envolvente e moralmente questionável. Muito sangue e com ótimas pitadas de humor negro. Em resumo, serial killer que trabalha como analista forense (especialista em sangue) do setor de hoicídios numa DP de Miami. Mata porque precisa matar, então tenta direcionar o ímpeto para matar só assassinos comprovados. Leva vida dupla e ninguém conhece seu segredo. Aprendeu com o pai adotivo a nunca ser pego. Outra preferida minha, agora em setembro inicia a 4a temporada. Episódios no orkut. Se vira.


http://images.quebarato.com.br/photos/big/C/9/1F31C9_4.jpg

HOUSE M.D.- Outra pérola do universo dos seriados. Dr. House é um excêntrico chefe do Depto de Diagnósticos do Hospital de Princeton. Genial, engraçado, estúpido, egoísta, egocêntrico, solitário e manco, ele trata dos casos por curiosidade e pela vitória. Agindo como um adolescente irritante, Dr. House já encerrou 5 temporadas na Fox. A sexta temporada, pra alegria dos idiotas miseráveis viciados em seriados, começou agora em setembro. Tudo no orkut. Se vira de novo (tá, é a última vez que eu falo... comunidade Series Load resolve isso pra voce).

Cansei. Agora vai na pauleira:

4400 - Um monte de gente some misteriosamente durante o sec. XX. Em 2003 ou 2004 volta todo mundo numa bola de luz do jeitinho que tava na hora que sumiu. 4400 é o numero de pessoas. Só no orkut. Tem 4 temporadas e já foi cancelada. To no começo da 3a e já to entendendo porque.

Psychoville - minisérie inglesa de humor negro. Tem um velho cego maluco, um palhaço maneta, um ator anão com poderes psíquicos, uma mulher que... Tá. Deixa pra lá. É muito bom. Tem sacadas ótimas e referências interessantes (um dos episódios é baseado no Festim Diabólico, do Hitchkock). Recomendo. E são só 7 episódios! Mesmo que voce não goste, não vai durar o suficiente pra gerar um trauma (não é assim, Dr.?)...

Sons of Anarchy - Sei lá que diabos essa merda tentou me mostrar mas não consegui ver mais da metade do 1º episódio. Acho que o Bruno vai gostar. Tem uns caras de moto que mandam numa cidadezinha nos EUA. É pura anarquia! Começou a 2a Temporada agorinha. Não quero saber mais nada desses caras.

Life on Mars - Policial sofre acidente hoje e acorda em 1973. Enquanto ele tenta entender o que está acontecendo ele precisa trabalhar como policial no mesmo departamento que trabalhava no presente. Mas as coisas mudaram muito. Tem só 18 episódios. Uma pena, eu até que tô gostando. Tem versão americana e inglesa. Essa última veio primeiro.

Better off Ted - Seriadinho engraçadinho sobre uma megaempresa que pode fazer tudo e qualquer coisa. Mesmo. Qualquer coisa. Aço comestível, abóboras explosivas, botas antigravidade, cadeiras mais confortáveis, tudo. Ted é um dos executivos da empresa (que ele adora). O problema é que o humor do seriado converge pras relações de trabalho entre os personagens, deixando um potencial enorme de lado, como auxiliar. Vale a pena testar. Os episódios tem cerca de 20 a 30 minutos cada. A 1a temporada terminou há pouco com 12 episódios.

Chuck - É um pouco injusto eu falar mal de Chuck. Eu gostei mas não consegui mais baixar, então parei de ver. Chuck trabalha em uma loja de eletronicos e teve o computador central ultrasecreto da CIA e da CSN baixado em seu cérebro. Os dados originais foram destruídos e ele vive acompanhado de 2 agentes (um de cada agencia) para proteção. Não dele, dos dados. Não sei onde está, mas sei que tem temporada nova começando.

http://assets.nydailynews.com/img/2007/12/11/alg_penguins.jpg

Ainda tem outros: Pinguins de Madagascar, Big Bang Theory, Defying Gravity, Leverage, etc. Mas agora eu cansei (twice!!!) e continuo depois... conhecendo-me como conheço-me (pouco, mas suficiente) se eu não postar isso agora, talvez nunca poste mais (Charlie Brown Jr.?). Isso aconteceu com outras 3 ou 4 postagens, que o Deus dos blogs os tenha... lido.

Viu só? Coisas de blog pra voces!
http://3.bp.blogspot.com/_IE1WfFXxv7s/SDmG95EcUeI/AAAAAAAAAHo/gwz30SyqjD0/s400/aplausos1.jpg
Querem mais coisas de blog? Só quando (se) eu chegar em casa hoje. Não querem? Preferem mastigar vidro e beber álcool na sequencia? Seria melhor ter os olhos e orelhas perfurados com um extrator de grampos? Pense bem. Pois um dia vamos nos encontrar. E eu gostaria muito de te chamar de...

(continua)

quinta-feira, 17 de setembro de 2009

Nova Luz



Nasceu a nenê do Bruno!!!! :):):):):)

Ana Sofia: Brilha muito nesse mundo doido!!!

Parabensssssssssss!!!!!!!!!

segunda-feira, 14 de setembro de 2009

Concurso Cultural

Queridos postantes e visitantes:

No dia 22 completaremos 1 ano de existência desta bodega.

Alguma idéia? Comentem!


Att


A Direção.

sexta-feira, 11 de setembro de 2009

Nunca, Nunca Chega...



Hoje acordei, durmi, acordei de novo e durmi infitas vezes quantas foram possíveis. Até que já passei da fase do enrolar por prazer, para o enrolar por desafio. "I fought the law, and the law won...". Aí eu levantei mesmo, não teve jeito.

Saí da cama com aquela cara torta que todos saem (é, você também. Sério, sério...) dei aquela espiadinha sacana pelas cortinas para saber o que o tempo me reservava. Levemente nublado, sem grandes indícios de chuva. Se bem que, depois de teça-feira, com um indício e mais R$ 2,30 você chega ao centro de ônibus. Mas enfim, já decidi que sairia de moto.

Comi qualquer coisa, escovei os dentes. Falando em indícios, desde ontem ando tendo alguns de que irei ficar gripado em breve. Se não começar a espirrar feito um doido, provavelmente é a gripe espanhola reinventada em forma de porquinhos. Ah, essa minha vida viu?! Enfim, troquei de roupa, pensei no que o resto do dia me reservaria...

Aí aquela coisa toda, um "ôpa" dos mais sinceros pra rapaziada do estacionamento, a bordo da bordosa, e vamos lá. Sabem como se diz por aí, né? Sorte no trânsito, azar no destino. Poderia estar indo ao clube de golfe, mas fui parar naquele mesmo escritório de 9 anos atrás. E ele estava lá de pé, novamente. Sempre que estou chegando uma parte pequena porém persistente torce para que tenha-se demolido, ou algo que o valha. Mas não. Lá estava ele, firme, forte, austero e garboso. Primeiro cigarro do dia, mas alguns bom dias no piloto automático. Bola pra frente, se está no oceano se vire com plânctos. Em São Paulo, escritórios.

Aí eu olhei praquela coisa toda. E já não é de hoje que me bateu uma baita duma preguiça. (Aquela preguiça da Ana, não essa outra que vocês estão pensando, de gente carangueijinha). Aí eu fui, dei uma arrumada nos papéis, uns 300 mil cafés. E aí me deu uma vontade doida de sair por aí. Foi quando constatei que uma mudança conceitual apareceu na minha vida.

Sabem vocês, caros leitores, que eu penso um bocado. Penso muito!!! Quantitativamente e qualitativamente. Eu respondo grande parte das coisas na bucha, porque provavelmente já pensei naquilo. Quando ocorre de me perguntarem algo e eu não ter pensado sobre, eu respondo um seco, humilde e com sangue nos olhos "não sei.". Lembraram? Repararam nisso aí? É. Mas não é? Reserve.

Outra verdade irritante sobre mim, é minha falta de memória. E juro! É verdade, eu não lembro. E não tem a ver com álcool, e sim o que apelidei junto ao Sr. Morris de "arquivos temporários" que atrapalham outras memórias. Então, eu não lembro de nomes, de rostos, de o que eu fiz ou deixei de fazer em determinada hora... sóbrio ou não. Sobrecarga de espaço, preciso de um HD maior. Ou mais memória, não estou muito certo. (Não lembro!!).

O parágrafo anterior só fará sentido a partir de agora. Tem aquela uma coisa que eu me lembro. Lembro tão bem que incomoda. Não sei se é bom ou ruim, mas a real é que ainda mexe demais comigo, embora o tempo tenha passado. Então, nessa semana, sem nenhum motivo aparente, estava sozinho em casa, fui fumar um cigarro lá fora. Olhei pro céu como de costume, mandei um "boa noite" no automático, mas dessa vez me responderam. E foi um baita soco no estômago. Sabe aquela hora do filme em que tudo se resolve? Que várias cenas aparecem em flashes, rápidos e desconexos, com tempo passado e futuro tudo misturado? Pois é. Veio esse gancho de direita pra cima de mim, e precisei me segurar no parapeito pra não cair em nocaute. Tristeza instantânea...

Aí eu deitei na cama, e não me permiti cair em lágrimas, porque meu cérebro não consegue ver sentido em chorar por chorar. Então fiquei com os olhos úmidos. O coração apertado. Peguei o violão pra dividir comigo a tristeza. Não creio que por acaso, já que é um dos laços mais fortes que nos une até hoje. Depois lembrei de uma música, de uma banda que ele gostava também. Justo esse CD é cheio de dedicatórias, mas essas trazem lembranças doces. :) Aí, estava ouvindo algumas outras canções do CD, antes de chegar naquela uma que eu queria ouvir.

Aí a música chegou. E eu me segurei. Velho, foi foda. Eis o link, já é triste sozinha. Se ouvida num momento como esses, tem que ser forte. Pra burro. E eu sou.

Desde que entendi que o Someday Never Comes, resolvi parar de pensar tanto. Quanto mais eu penso, eu crio mais verdades cheias de embasamentos. E eu não quero mais saber das minhas verdades. Quero me provar errado, de forma empírica. "For there are many things, I don´t know". Por mais que sangre.

terça-feira, 1 de setembro de 2009

99 anos, Brilhando Muito!!!!



Parabéns Sport Club Corinthians Paulista!!!